Archive for setembro \27\UTC 2010

Alimentação

27/09/2010

Sempre me preocupei em oferecer alimentos saudáveis para os Moleques, com muita fruta, verduras, legumes, sucos feitos em casa, evitando a utilização de produtos “naturalmente industrializados”.

Mas quem é mãe de múltiplos sabe da dificuldade que é sair de casa com os pequenos se tem antes que preparar o suquinho, embalar a papinha que ficou pronto para o fim de semana, arrumar a bananinha para o lanche da tarde (…) Isso tudo sem falar nos meninos propriamente ditos. E da gente!

Então, depois de muito resistir, de ouvir inúmeras vezes que os Moleques não seriam nem mais e nem menos saudáveis se vez por outra consumissem produtos industrializados, cedi.

Comecei oferecendo papinha pronta. Comeram bem. Aceitaram numa boa. E o melhor de tudo, sem nenhuma das alterações que talvez eu tivesse imaginado que ocorreriam, como por exemplo, alergia, diarréia ou sabe-se-lá-o-que.

Depois entrou em cena o suco. Tudo certo. Dilui em água filtrada e fervida (e sobre a água falarei depois) e os meninos tomaram sem problemas. Mesmo o suco de abacaxi, que eles ainda não haviam provado, foi aprovado.

E aí chegou a vez do Danoninho. O terror de toda mãe (não é mesmo Chris? Uli, o que vc me diz?) Nos preparamos toda. Compramos duas bandejas de Danoninho. Parece muito, mas quando se tem Tri Comilões como os meus, é quase nada.

A expectativa estava enorme. E aí, que decepção! Nenhum dos manos gostou! O Arthur sequer provou. Cheguei a colher perto da boquinha dele e ele virou o rosto. Tá certo que ele não é meu filho mais comilão, mas nem provar?!

Fui para o Gabriel. Ah, o Gabriel com certeza comeria! Que nada. Pena que eu não tinha uma máquina fotográfica para registrar a cena, pois a careta que ele fez, foi de cinema. Até comeu, mas torcendo o nariz.

Lucas, tudo com você meu filhão! Respirei fundo, me preparei e, nada! Também não curtiu. Comeu. Mas comeu muito mais para nos agradar do que por prazer mesmo.

Fizemos mais duas tentativas, afinal, era novidade e poderiam não ter curtido naquele momento, mas no seguinte sim. Mas nada diferente aconteceu. Continuaram não gostando. Tudo bem, nosso bolso agradece!

E viva as frutinhas!

Anúncios

Personalidades – Parte 2

22/09/2010

Hoje é a vez do Lucas.

Filhão, você é lindo!

O Lucas foi o primeiro a nascer. Foi também o maior de todos.

Durante o tempo que ficamos na Neo, foi o mais tranquilo. O lance dele era dormir. Mamando e dormindo estava tudo bem. Não reclamava para quase nada. Teste do pézinho, sonda, pic, parece que ele tinha compreensão que eram situações necessárias e, principalmente, passageiras.

Foi o primeiro a ir para o berço e mamar no peito. Nossa! esse dia foi incrível. Até hoje lembro (e acho que vou lembrar para sempre) da sensação maravilhosa que foi alimentar meu bebê pela primeira vez. Saí do hospita rindo à toa. Me sentia flutuando tamanha felicidade.

Te amo meu primogênito!

O Lucas é meu filho mais carinhoso. Ele curte fazer carinho. Adora um colo e um chamego. Principalmente se este colo for da Fabi, aí sim, ele se derrete todo. A ligação deles é incrível!

Seu sorriso é encantador, sua risada enche a sala. E meu coração. Seu olhar, além de maroto, é pura expressão.

É, assim como eu, super sensível. Nem pense em falar mais alto com ele, pois é choro na certa.

É o Lucas que está sempre procurando um “mimo” para nos dar. Acredito que este gesto demonstre o carinho que ele tem pelas pessoas. É ele também que me ajuda a manter as mamadeiras de suco no lugar. Peço a ele para colocar a sua no local e ele, não só coloca a dele como também resgata a dos manos para guardar. Um detalhe: não importa se os manos ainda estão tomando suco ou não.

É um bebezão. Costumo dizer que o lance dele era ser filho único. Adora ter as atenções voltadas a ele e, se preciso, grita por isso. Por vezes se demonstra ciúmento, principalmente com a Fabi e com a Dinda Mari.

Sabe que é o gostosão e costuma se valorizar.

Atualmente está numa fase de exploração e o objeto preferido dele é a televisão da sala. Adora testar suas habilidades e minha paciência ligando e desligando a tv. Não tem sido fácil “domar” meu bebezão. Mas acho que estou no caminho. Minha última tentativa (e que deu certo) foi retirá-lo da sala na primeira vez que desligou a TV e explicar o que estava acontecendo e porque estava fazendo aquilo. Depois disso não desligou mais.

Te amo meu filhotão!

Fotos do Aniversário

17/09/2010

Estava devendo fotos e comentários sobre o aniversário dos Moleques.

A festa de aniversário dos meninos, que deveria ter sido feita em maio, acabou sendo adiada para agosto por motivos de doença.

Quando tudo estabilizou, não conseguiamos data para comemorar o primeiro aninho dos manos e acabamos fazendo a festa num domingo, pela manhã. Confesso que a princípio achei o horário um pouco ruim, mas no decorrer da festa, me convenci do contrário.

O horário é, sem dúvida, diferente. Mas a verdade é que para os pequenos foi muito bom, pois puderam aproveitar mais a festa do que se fosse no final da tarde, por exemplo. Além disso, saímos e voltamos com sol de casa, o que acho fundamental.

Bom, antes mesmo de engravidar já economizava dinheiro para o primeiro aninho do meu filho. Não, não me enganei ao colocar o filho no singular, pois antes de engravidar, não pensava em ser mãe de trigêmeos. Mas enfim, o fato de ter feito uma poupança para esta finalidade permitiu que a comemoração fosse praticamente como eu havia idealizado.

Contratamos animação, teatro de fantoches, o personagem Doki. Tudo que os meninos curtem. Montamos mesa de guloseimas para os maiores. Foi produzido um clipe com fotos da gravidez, parto, NEO, desenvolvimento, tudo. O título foi “Um pouco da nossa história” e trouxe também imagens de praticamente todos que estiveram com os manos nos primeiros meses. Sem falar na música! Até hoje, assisto e me emociono.

Estiveram presentes nossos amigos e familiares, inclusive alguns parentes do interior. Foi muito bom dividir este momento tão especial com pessoas tão queridas.

A seguir algumas fotos do aniversário.

Personalidades – Parte 1

13/09/2010

Ainda não havia falado aqui sobre a personalidade dos manos.

Além de serem fisicamente diferentes (cada um tem um tipo / cor de cabelo, por exemplo), eles possuem personalidades e comportamentos muito diferentes entre si.

Hoje vou falar um pouquinho sobre o Arthur.

Ah, o Arthur! tão bonitinho…

… e tão …

… tão …

… tão cheio de personalidade!

O Arthur é o meu filho mais engraçado. E isto é dele. Ele é engraçado e ponto.

Quando está de bom humor é delicioso brincar com ele e curtir suas tiradas. É muito esperto. E quando digo muito esperto não estou exagerando.

Ele é quem mais responde as provocações. É quem imita com maior facilidade e reproduz tudo o que ensinamos. É o “macaquinho” da turma.

Possui uma risada encantadora, um olhar sedutor. É apaixonante e envolvente.

É o menorzinho dos três. É o meu bebêzinho. É nele que mato as saudades de ter bebê em casa.

Te amo meu filho caçula!

Mas (por que toda história tem que ter um “mas”?) também é ele que tem o gênio mais forte.

Ele reclama desde que nasceu quando as coisas não estão do jeito dele. E confesso que tenho culpa, pois ainda na incubadora incentivei este comportamento, dizendo que temos que reclamar quando as coisas não vão bem. E ele aprendeu a lição.

O Arthur sabe exatamente o que quer e o que não quer e dificilmente se deixa corromper por alguma promessa externa.

E é brabo, muito brabo. E tem me causado problemas, pois está reagindo de forma agressiva quando fica descontente com algo.

Está com mania de atirar as coisas: mamadeira, bico, brinquedos, o que tiver pela frente. E isso é péssimo. O que tem de bom é que peço para ele alcançar na minha mão e ele vai lá, recolhe tudo o que jogou e me devolve. Mas já jogou. E vai jogar de novo.

Outra coisa que tem me deixado bem preocupada é que está com mania de dar tapas. E eu, claro, sou seu alvo preferido.  Tenho tentado de todas as formas ensinar que é feio dar tapas, que tem que fazer carinho e não bater, mas não tem sido nada fácil. Aliás, se alguém tiver alguma dica, será muito bem vinda.

Assim como os manos dele, também tem arriscado umas mordidas. Menos mal que por enquanto o alvo  principal (não único) dos três sou eu. Também estou tentando de tudo para mudar este comportamento. Dicas?

Este é o Arthur. Acho que se tivesse que escolher uma palavra para o definir, esta palavra seria INTENSO!

Há quem diga que é o mais parecido comigo. Em tudo.

Te amo muito meu preto.

Só fotos!

01/09/2010

Sigo devendo o vídeo do Gabriel caminhando. E um Post sobre o Arthur, que também está a mil e um do Lucas, que logo, logo estará correndo pela casa.

Por enquanto, algumas imagens do meninos.

Este slideshow necessita de JavaScript.